quarta-feira, 23 de janeiro de 2013

Farol - Nutrição com Renata Belarmino

Reeducação alimentar, já pensou nisso hoje?
 

Não é de agora que sabemos os benefícios de uma alimentação saudável. A reeducação é um ótimo aliado no auxílio e prevenção de doenças, e também contribui para o emagrecimento ou ganho de peso de maneira correta e sem sofrimentos.

Muitas vezes atores e atrizes sofrem mudanças bruscas na imagem, isso inclui de maneira geral mudanças corporais. Deste modo, dietas malucas têm sido utilizadas na busca do corpo ideal, tanto para satisfação pessoal, quanto para a interpretação de um personagem. A falta de acompanhamento pode comprometer saúde.


Não é preciso sofrer para atingir seus objetivos, dietas sem orientações podem até gerar o emagrecimento,
mas você pode estar fazendo isso errado, perdendo músculos no lugar de gordura e privando seu corpo de
nutrientes essenciais para manter a integridade do corpo. O contrário também é verdadeiro, dietas 

exageradas podem contribuir para o ganho excessivo de gordura, consequentemente aumentam o risco de doenças cardiovasculares.

Então que tal adotar a Reeducação Alimentar?
 

Esse é o nosso grande aliado, pois é capaz de mudar nossos hábitos e melhorar nossa saúde. Procure um Nutricionista, para que este faça um Plano Alimentar individual, adaptado a sua rotina e suas necessidades fisiológicas.
 

“Deixe o alimento ser o seu remédio e o seu remédio ser o seu alimento. Hipócrates


Renata Belarmino
Nutricionista e Personal Diet CRN 35113/P
renatabelarmino@yahoo.com.br


segunda-feira, 21 de janeiro de 2013

Como fui arrebatada pelo teatro - por Thaïs Garayp

Thaïs Garayp - atriz e cantora
O curioso é que eu não me lembro da primeira peça de teatro que ví. Quando pequena meu pai costumava nos levar ao cinema, e eu era fascinada pelos musicais hollywoodianos que via na TV, queria ser como aquelas lindas mocinhas dançantes e cantantes. Então minha mãe me levou ao balé quando menina. Este foi meu primeiro contato com o palco, gostei.

Eu já gostava de cantar desde sempre, tive até vontade de ser cantora lírica, e aí aconselhada pelo professor de teoria musical que achava minha voz bonita, aconteceu de eu ir cantar em coral porque queria estudar ingles e a escola de idiomas dava bolsa pra quem participasse do coral. Uní o útil ao agradável!

Depois que estudei Engenharia Civil, entrei pro coral da Universidade/UFMG e daí viajei o mundo de 79 a 93 com o “Ars Nova” e foi quando pisei vários palcos internacionais e gostei mais ainda.

Mas a coisa que mais me emociona é lembrar de como a vida vai enredando a gente e nos conduzindo pra onde temos que chegar, é só a gente se deixar levar. Entrei prum grupo vocal menor que tinha uma proposta mais perfomática harmonizada pra 8 vozes e todo mundo ficava buzinando no meu ouvido que eu era muito “expressiva"  e que devia então fazer teatro. Resumindo, uns anos depois aconteceu um teste pro musical "Mulheres de Hollanda" em BH, que era uma espécie de "colcha de retalhos" apanhados da obra do Chico Buarque que abordava o universo feminino e eu então entrei pra ser cantora.



Carterinha da escola de balé e cantando no coral - arquivo pessoal
Acontece que com o processo de trabalho em improvisos fomos, eu, o diretor e as colegas descobrindo que eu podia ser atriz e quando me ví, estava fazendo trechos de Gota D'Agua como Joana, uma encenação de uma mãe que cantava "Meu Guri", a mulher de "Suburbano Coração", e vários outros papéis contundentes.
 

Bem, vocês podem imaginar a revolução que foi na minha cabeça e na minha vida, eu fui absoluta e definitivamente arrebatada pela magnífica obra de Chico Buarque e também pela arte de representar, pelo Teatro!

Deixei tudo, a Engenharia, os corais, e me entreguei de corpo e alma ao ofício e nunca mais parei, até esbarrar na TV que aí já é outro papo, proutra hora.


Foi uma Paixão avassaladora, que me mudou como ser humano e digo com toda certeza que para bem melhor! O mais bonito disso tudo é lembrar que foi o cinema que me conduziu ao balé, que me conduziu ao sublime da Música, que me conduziu ao também sublime ofício de ser Atriz. Tenho muito orgulho te ter dado a sorte  a alegria desse percurso!

Thaïs Garayp é atriz e cantora
www.youtube.com/user/thaisgarayp


Levantar âncora! Içar velas!

Salve povo de Mar, povo de terra, povo de céu e POVO DA ARTE!

Depois de uma breve ancoragem para recuperar fôlego e traçar os próximos passos, a Cia. Nó ao Vento está de volta ao mar para iniciar a pescaria de 2013. Que seja farta!!!

O ano promete uma navegação deliciosa pelos mares da arte. Vem aí muitos projetos... em breve teremos novidades no nosso canal no Youtube, ensaio de novo espetáculo, a coluna "A gente viu por aí" vem de "vento em popa", mais dicas de figurino, cenário, nutrição com a Renata Belarmino e a Agenda Teatral com as peças que nós indicamos.

Aliás, fica aqui o pedido, se você tem espetáculo em cartaz mande os dados para nosso email (cianoaovento@gmail.com), vamos assistir e indicar os espetáculos que mais gostarsmos na nossa agenda. Também irão rolar sorteios de ingressos, se alguém aí quiser disponibilizar pares de ingressos da para sortearmos nas nossas redes sociais, só nos avisar por email também.

A coluna "Como fui arrebatado pelo teatro" foi a surpresas mais grata de 2012. Ela começou como uma simples pergunta que mexe comigo e que fiz aos "marinheiros". É um assunto que me toca, a pergunta era: "como tudo começou, você se lembra qual a primeria vez que o teatro te invadiu, te arrabatou?" Pra mim isso é claro, tem cheiro, tem cor, tem sabor, faz meus olhos brilhar. (hehe, mas nem todos os meus companheiros de navegação sentem assim, acho que acharam a pergunta um porre! rsrsrs). Resolvi perguntar pra mais gente, e fui espalhando a pergunta pra gente querida ligada ao teatro de alguma forma (pessoas que atuam, pessoas que assistem) aí veio a bela e grata surpresa: respostas mágicas, respostas com olhos que brilham, respostas com pulsação, respostas com cheiro, gosto, tesão, entrega... E é isso o teatro pra mim, entrega, paixão, tesão, pulsação. brilho nos olhos... A coluna "Como fui arrebatado pelo teatro" continua, já recebi "depoimentos" que me levaram as lágrimas é o caso da bela história do meu amigo ator e bailarino Hélio Pajeú que logo vocês terão a oportunidade de ler. Ainda hoje, logo mais, vocês poderão ler o primeiro depoimento de 2013, o da atriz e cantora Thaïs Garayp.

Que seja uma ano doce!
Feliz navegação a todos!
Sigam-nos aqui no blog e em nossas redes sociais e acompanhem as novidades.

Beijo!
Rita Brafer - fundadora e diretora da Cia. Nó ao Vento
www.twitter.com/cianoaovento
www.facebook.com/cianoaovento
cianoaovento@gmail.com
(11) 95433-7488